Foi um eclipse que passou (pensamentos distorcidos)

Na astronomia, os eclipses são originados pelo alinhamento dos astros, proporcionando momentos únicos.

Alguns podem ser vistos “a olho nu”. Outros, obscuros, necessitam de ajuda extra.

Uma das analogias possíveis com os fenômenos mentais é a de que a projeção de um sombreamento distorce a sua capacidade de ver a imagem como ela de fato é. Por mais bela ou apavorante que seja, essa sombra não é a sua realidade.

É possível, então, comparar esse efeito eclíptico com os pensamentos distorcidos, aqueles que levam a ver os fatos “diferentes” de como são: às vezes aumentados, bem exagerados, negativos ou positivos demais, catastróficos até, parciais, incompletos por se ater a apenas um ponto do cenário, etc. Induzem você a procrastinar e a tomar decisões erradas. Podem causar ansiedade e depressão.

Eles chegam para que você se adapte a uma situação nova eou difícil. Afinal, você “vê como crê“. Mas, será que precisa mesmo manter esses pensamentos exatamente como chegam? Será que essa crença não pode ser revista e adaptada? O esforço seguinte já não pode ser o de evidenciar melhor com a realidade, posto que essa distância com ela vai só aumentar o seu sofrimento?

Qual sombra você precisa tirar da sua vida hoje?

No link abaixo acesse gratuitamente o e-book “Pequenos pensamentos, grandes distorções”, com uma rápida visão teórica e algumas reflexões para auxiliar no seu processo psicoterapêutico:

https://linktr.ee/Psicologopascoalzani

eclipse #eclipselunar #eclipsesolar #catástrofe #medo #ansiedade #depressão #psicólogo #zonadeconforto #procrastinação

Leave a Reply

Your email address will not be published.